Kalt, kalt Berlin.

 – Texto que achei no meio dos meus (confusos) arquivos.

Sentada numa birosca turca, enchendo o cu de café e esperando minha amiga Roberta sair da aula pra mais uma noite de esbórnia. Uma das poucas, aliás. O senso de sossego e responsabilidade (ainda que tardio) tem passado muito frequentemente por aqui. Neuköln é um bairro um tanto quanto barulhendo, confuso, Copacabana sem mar. E sem calor. Forço-me a escrever pq venho precisado colocar algo pra fora. Saudade do Brasil… Os dedos estão gelados, o inverno está perto.


Hoje uma menina sorriu pra mim no metrô. Tive a estranha sensação de que já a conhecia de algum lugar (estranha, pq não conheço muita gente por aqui). Não falei com ela. Engasguei com café, ela riu, e foi isso. Cheguei à minha estação, desci do trem. E me senti travada mais uma vez. Essa não sou eu, o inverno está perto.

Ontem, minha amiga Marisa me contou que conheceu um cara mais velho. Ela tem 26, ele 39. Me deu saudade dos meus inveterados 18 anos. saudade do Brasil…

Anúncios

Tags: ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: